Postagens populares

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Pouso Alegre é uma cidade onde vivi dos cinco aos nove anos. Amei morar lá, fiz muitas amizades e um dia pretendo voltar e rever os lugares que habitam minhas recordações e os amigos que jamais esqueci.
Hoje deparei com um poema e uma prosa poética de uma moradora da cidade dos meus sonhos.

 
  • Somos viajantes do tempo em uma vida situada em algum ponto entre o nascer e o infinito Somos atores em papéis diferentes Somos simples e complicados ao mesmo tempo Dóceis com os amigos e ferozes quando provocados Em um momento calmaria, noutro explosão Nós mesmos, não sabemos o que queremos. Nossa maior missão é nos conhecermos de verdade, descobrir quem somos e o que pode preencher a nossa alma. Para sermos verdadeiramente felizes precisamos sempre dizer : eu me aceito como sou Quero só deixar amigos, flores e um desejo sincero de retornar. Aprendi que sou parte da estrada de muita gente e quero estar sempre pronto para recomeçar porque estou no caminho e preciso amar ... '''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''' "Não importa que algo de bom tenha acabado. O importante é que algo de bom tenha acontecido!" ''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''
  •  "Se eu tivesse dedos de fada,
  •  Bordaria estrelas no jardim...
  •  Que fossem macias e estofadas,
  •  Para que, descalço, você andasse sobre elas,
  •  Como quem pisa em canteiros de cetim.
  •  Se eu tivesse dedos de fada,
  •  Desenharia flores pelo teto,
  •  Que fossem azuis e perfumadas,
  •  Para que os anjos, devidamente seduzidos,
  •  Dissessem Amém aos seus sonhos preferidos 
  •  Se eu tivesse dedos de fada,
  •  Rabiscaria acordes nos espaços,
  •  Que fossem quentes e excitantes,
  •  Para que você desdenhasse do cansaço,
  •  A cada vacilo no seu chão de caminhante
  •  Mas, por eu não ter dedos de fada,
  •  Vou tentar modelar como um poeta,
  •  A palavra correta e o peito ardente.
  •  Para que você descubra finalmente
  •  Que sou sua poesia predileta. "
  •  (Flora figueiredo)
  •  
  •  
  • Mora em Pouso Alegre
  • Nasceu em 5 de abril

2 comentários:

✿ chica disse...

Linda poesia e deve ser um lindo lugar.Não conheço! Valeu te ler, como sempre! beijos,chica e um lindo dia!!

manuela barroso disse...

Esta estrada... que sempre será mais interessante quantas mais fantásticas pessoas nos acompanharem. Depois...fazer o nosso percurso deixando o rasto do nosso perfume!
Belo Leninha E muito que refletir
Beijinhosssss